16 outubro 2012

O "desenrascanço português" não é nada bem visto pelos alemães

A ideia que a criatividade dos portugueses para ultrapassar situações de improviso é uma qualidade bem percepcionada pelos outros povos é um engano.

Os alemães e os restantes países do norte da europa têm uma personalidade muito própria e o desenrascanço não é nada bem visto.

Quando a palavra passou a constar nos dicionários, foi pelos piores motivos. Agora deve ser retirada e cair em desuso.

Abreu Pires

15 outubro 2012

Recrutamento e Formação de Recursos Humanos -- FMI pediu mais tempo para Portugal reduzir o défice

O recrutamento e seleção a nível especializado, formação e benefícios extra-salariais são temas bem atuais. Existe uma cadeia lógica, a de procurar pessoas para as organizações, desenvolvê-las e depois recompensá-las.

Os processo de recrutamento serão mais rápidos e eficientes, optimizando-se a utilização dos canais e dos meios para encontrar os melhores talentos.

A maioria das empresas tem vindo a orientar os seus esforços para a eficácia dos processos e resultados em detrimento do desenvolvimento das pessoas.

A formação é o investimento estratégico e fator determinante para vencer os desafios do século XXI.

Importa realçar princípios, valores, capacidades e metodologias que permitam diferenciar pela positiva a atividade da formação.


Veja também:

FMI pediu mais tempo para Portugal reduzir o défice
(http://gestornosapo.blogspot.pt/2012/10/fmi-pediu-mais-tempo-para-portugal.html)

12 outubro 2012

FMI pediu mais tempo para Portugal reduzir o défice

Christine Lagarde, diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI) defendeu que países como Portugal, Espanha e Grécia precisam de mais tempo para implementarem as políticas de austeridade destinadas a corrigir os desequilíbrios das suas contas públicas.

Agora só falta baixar a taxa de juro !

Abreu Pires


Veja também:

09 outubro 2012

Subsídio de alimentação, "tickets", as senhas e os vales de refeição

As vantagens fiscais para empresas e colaboradores

Com o Orçamento de Estado para 2012, o subsídio de refeição passa a ser considerado rendimento do trabalho dependente, caso exceda em 20% do limite legal estabelecido (4,27 eur), conforme estipulado na Portaria 1553 - D/2008, ou seja 5,12 euros em vez dos 6,41 euros (ou em 60%, quando seja atribuído através de vales de refeição, o que passa a corresponder a 6,83 euros).

Esta recente alteração tem provocado aumento da carga fiscal e redução do vencimento liquido no final de cada mês.

Em termos de processamento de salários, tal alteração corresponde, necessariamente, a mais encargos administrativos para a empresa e respetiva incidência contributiva na parte que cabe a esta.

Subsídio de refeição em ticket restaurant
Subsídio de refeição em ticket restaurant


É neste sentido que a procura de atribuição de vales de refeição tem aumentado por parte das empresas, na tentativa de reduzir gastos, visando manter ou aumentar a satisfação dos seus trabalhadores.

Na ótica da entidade patronal, todos os encargos com remunerações do trabalho dependente, nomeadamente as senhas de refeição pagas aos funcionários serão aceites fiscalmente.

As senhas de refeição apenas serão consideradas como rendimentos do trabalho dependente se excederem 6,83 euros, caso em que ficam sujeitas a retenção na fonte e a segurança social, devendo passar a constar no recibo de vencimento.

Quanto ao facto de a entidade passar a atribuir vales de refeição em vez do subsidio de alimentação, considera-se que, esse "consentimento" legal dependerá da forma como o mesmo foi estabelecido no contrato de trabalho de cada funcionário. Pelo que se nada houver em contrário (juridicamente falando) a entidade poderá fazê-lo com o acordo do funcionário, pois é benéfico para ambas as partes.

legislação aplicável:

Portaria nº 1553-D/2008, de 31 de dezembro:

"É igualmente actualizado o subsídio de refeição para € 4,27, o que representa um aumento de 4 % relativamente ao montante actualmente em vigor."

Falta conhecer o Orçamento do Estado para 2013.


Veja também:

O governo português trocou submarinos por investimentos alemães
(http://gestornosapo.blogspot.pt/2012/10/o-governo-portugues-trocou-submarinos.html)

04 outubro 2012

O governo português trocou submarinos por investimentos alemães

O governo português substituiu 19 projetos das contrapartidas da compra dos submarinos por outros dois desenvolvidos pelos alemães MPC, na energia e no turismo, cujo impacto é superior a 800 milhões de euros.

02 outubro 2012

Teresa tem 78 anos mas paga uma renda de 100 euros, porém isso está a acabar

A Associated Press (AP) escreveu recentemente um artigo sobre os efeitos da lei das rendas em Portugal.

A Bloomberg comenta que a tolerância dos portugueses a impostos mais elevados está a chegar ao fim.

Portugal continua a chamar a atenção dos meios de comunicação internacionais.

01 outubro 2012

Extinção de 1000 freguesias em Portugal

O governo portugues garante que vão ser desaparecer cerca de mil freguesias até final o ano.

O processo será concluído na Assembleia da República até ao final do ano.